sexta-feira, 21 de julho de 2017

3 000 000 de Visitas

Muito obrigado a todos pelo ânimo que me transmitem.
Aproveito o ensejo para vos relembrar que o espaço do Blog continua aberto a todos aqueles que amem Bragança e que queiram divulgar e promover Bragança, o seu Distrito e Trás-os-Montes.

Preservando a cultura e história dos pauliteiros, Miranda do Douro recebeu o segundo "Palos an Riba - Encontro de Pauliteiros Mirandeses"

Mais de 1500 pessoas marcaram presença no primeiro Bragança Granfondo, onde além das centenas de bicicletas houve ainda uma vertente solidária

Festival aéreo concretiza sonho de saltar de paraquedas aos 80 anos

O festival aéreo de Bragança "Careto Air Show" regressa a 04 de agosto com uma centena de aeronaves a proporcionarem novas experiências à comunidade local, como a realização, aos 80 anos, do "sonho" de saltar de paraquedas.
Depois de no ano anterior ter oferecido o batismo de voo a uma centenária, este ano a organização vai levar a voar, pela primeira vez, crianças desfavorecidas e concretizar o sonho de Sá Ferreirinha, um utente da Santa Casa da Misericórdia de Bragança. Aos 80 anos, vai fazer um salto acompanhado por um instrutor, cumprindo "um sonho de há muitos anos" e para "demonstrar que não são os anos, nem a idade, que impedem uma pessoa qualquer de praticar aquilo que já fez, ou eventos que nunca tenha feito".

Sá Ferreirinha partilhou hoje, na apresentação do festival, que quer "saltar também para fazer ver ao filho, que é paraquedista, que o pai, com 80 anos, vai fazer aquilo que ele já fez durante muitos anos".

O salto está marcado para o segundo dia do festival, que dura três dias, e irá proporcionar também batismos de voo às 25 crianças da Casa do Trabalho de Bragança e a outras que não tenham oportunidade ou condições para andar de avião, como adiantou o diretor do evento, Nuno Fernandes.

O festival é uma iniciativa do Aeroclube de Bragança em parceria com a câmara municipal local. O "Careto Air Show" tem o nome dos tradicionais mascarados das Festas de Inverno de Bragança e a assistência que se deslocar ao aeródromo municipal terá a oportunidade de ver paraquedistas saltarem vestidos com os coloridos trajes dos Caretos.

O festival junta amantes da aviação de Portugal e de Espanha e será ponto de chegada e partida de dois 'raid's aéreos, com portugueses e espanhóis. No último dia, domingo, acaba no aeródromo municipal de Bragança "a maior volta de aviões de Espanha", como disse o diretor. No dia seguinte, começa no mesmo local o Raid Aéreo do Noroeste Ibérico, que há 14 anos junta portugueses e espanhóis e que, nesta edição, conta com 30 aeronaves que vão passar por Bragança, Viseu e Castelo Branco, em Portugal, e Málaga, Toledo e Leon, em Espanha.

O Festival "Careto Air Show" tem este ano a novidade dos saltos de paraquedas, a pensar, segundo a organização, nos paraquedistas de Bragança, que não têm oportunidade de saltar por falta de avião.

O programa dos três dias começa com subidas de balão de ar quente estáticas, no Castelo de Bragança, e passa depois para o aeródromo municipal de Bragança com animação variada, incluindo um espaço para crianças com jogos de aeronáutica e insufláveis, serviço de bar e comida.

Durante o festival há espetáculo de acrobacia, exposição estática sobre aviação, simuladores de voo, performance de planadores e voos de divulgação. Aqueles que queiram sentir a sensação de ser piloto poderão experimentar o simulador de voo de um avião de dimensões superiores aos que podem ser vistos neste festival, concretamente um Airbus A320. O simulador foi desenvolvido pelo Instituto Politécnico de Bragança, segundo o diretor do festival.

Agência Lusa

Pinturas descobertas em Mogadouro estão a intrigar arqueólogos

Foram encontradas umas pinturas murais a fresco numa capela do concelho de Mogadouro.
Ainda se desconhece a origem e o período a que pertencem, mas a população de Vale de Porco acredita que esta descoberta pode contribuir para o aumento do turismo na aldeia.

Cuidados Continuados Integrados de Bragança ativam plano de contingência devido ao calor

Em alturas de calor, e como acontece em todo o país, também em Bragança há um plano de contingência de saúde sazonal devido às temperaturas elevadas.
O Porto Canal acompanhou uma equipa dos Cuidados Continuados Integrados numa visita às casas dos doentes.


Governo ativa Comissão da Seca

Com 80% do território nacional em situação de seca extrema, e com previsão de que no mês de agosto alguns municípios possam ter dificuldades no abastecimento de água, o Governo decidiu ativar a Comissão de Seca e nomear a comissão técnica de apoio.
Em entrevista à TSF, o secretário de estado do ambiente, Carlos Martins, explicava que esta medida visa evitar males maiores “no sentido de começar a tomar medidas de contenção de consumos, e de criar algumas regras e sobretudo alertar para a situação gravíssima que estamos a viver”. O secretário de Estado diz que a intenção é ainda “reunir com a comunidade intermunicipal  e com os municípios que mais diretamente podem ser afectados ao nível do abastecimento de água”.

A Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Efeitos da Seca reuniu ontem pela primeira vez. Os casos mais preocupantes estão na bacia do Sado, com as 10 barragens com menos água do que o habitual, e na Beira Interior.

O Ministério da Agricultura adiantou, entretanto, que em Outubro vão ser distribuídos 400 milhões de euros a todos os agricultores devido à antecipação dos pagamentos da Politica Agrícola Comum, autorizada pela Comissão Europeia.

Escrito por ONDA LIVRE

Juramento de Bandeira de Praças amanhã em Macedo de Cavaleiros

Macedo de Cavaleiros vai ser palco da Cerimónia Militar do Juramento de Bandeira do 4º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército, do Regulamento de Infantaria 19 de Chaves.
O início das atividades cerimoniais está marcado para as 11h de amanhã, no Jardim 1º de Maio.

A RÁDIO ONDA LIVRE e ONDA LIVRE TV vão transmitir em direto. Acompanhe em vídeo em ondalivrefm.net/ondalivreTV.

Conheça a ordem das atividades no cartaz abaixo.

Escrito por ONDA LIVRE

Sentimentos esculpidos em pedra

Aeródromo Municipal de Mogadouro acolhe uma semana dedicada a atividades aeronáuticas de recreio

O Aeródromo Municipal de Mogadouro (AMM) acolhe de 24 a 29 de julho um conjunto de atividades aeronáuticas que vão desde o voo planado às acrobacias aéreas, pretendendo juntar mais de 150 pilotos de vários países europeus.
A iniciativa aeronáutica "Térmicas 2017" antecede o festival aéreo "Red Burros Fly In" e vai juntar entusiastas de voo planalto sem motor, oriundos de países como Espanha, França e Suíça, transformando Mogadouro na capital nacional desta modalidade. Segundo o diretor do AMM, João Corredeira, explicou que objetivo da iniciativa aeronáutica é o de proporcionar aos participantes a exploração livre das "condições aerológicas" da região, assim como partilhar experiências e técnicas entre pilotos nacionais e estrangeiros. "Marcam presença na iniciativa 25 pilotos portugueses, espanhóis, italianos e franceses, que aproveitam o ‘Térmicas 2017’ para demonstrar o que de mais moderno existe em matéria de aeronaves preparadas para este tipo de voo", acrescentou o responsável.

Francisco Pinto
in:mdb.pt

População de Argozelo desconte com a qualidade da água da rede pública

A população de Argozelo, no concelho de Vimioso, queixa-se da má qualidade da água desde o início do Verão. Segundo os habitantes da vila a água da rede pública sai amarelada e para beber ou cozinhar vêem-se “obrigados a recorrer a água engarrafada.”
O presidente do município de Vimioso reconhece que devido ao ferro e manganês na represa do rio Maçãs, que abastece aquela localidade e outras aldeias, a água apresentava uma coloração amarelada, mas garante que sempre foi própria para consumo. Jorge Fidalgo refere ainda que tal situação “só se verifica porque os consumos são demasiado elevados em determinadas localidades, devido à utilização da água da rede para regar hortas” e outros fins, o que sobrecarrega o sistema de filtragem da Estação de Tratamento de Água.
O autarca garante também que o problema “está já a ser solucionado com recurso a uma ETA móvel” e que está também a ser construída uma nova estação de tratamento.
As pessoas queixam-se também de “um aumento de 20% do preço da água, apesar da fraca qualidade.”
O presidente da câmara justifica o aumento com as directivas da ERSAR - a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos - para que sejam permitidas candidaturas a projectos nesta área. Jorge Fidalgo deixou ainda o apelo aos munícipes para que os consumos sejam moderados, especialmente porque o país atravessa um período de seca. 

Escrito por Brigantia// Foto:DoctumTV

As ervas nos olivais são um "combustível" para incêndios no Nordeste Transmontano

Emanuel Baptista, da Associação de Olivicultores de Trás-os-Montes e Alto Douro, denuncia o perigo de incêndio originado pelas ervas nos terrenos agrícolas.
Um problema que vem dos incentivos do ministério da agricultura, para que se deixe ficar as ervas rasteiras nos terrenos, a fim de evitar a erosão do solo. Contudo, este ano com a seca severa que o país atravessa, em zonas como o Nordeste Transmontano essa erva pode facilmente ser uma acha de incêndio.
“ Nós temos um olival que como se costuma dizer está num mau cultivo. Com as ajudas comunitárias que nos estão a ser fornecidas estão a incentivar-nos a para que deixemos a erva no olival, para evitar a erosão. Mas devia haver regras que obrigasse o agricultor a fazer capinagem dos olivais porque neste momento se aparecer um incêndio, por exemplo, na zona de Mirandela se calhar metade dos olivais vão embora”, explica.
Os incêndios atacam cada vez mais zonas agrícolas da região devido à desertificação e abandono das terras. A responsabilidade é atribuída ao ministério da agricultura que, por vezes, não adapta as regras à realidade do sector em cada região. 
“É uma situação que está dependente do nosso ministro da agricultura, que é o poder central. Meia dúzia de pessoas, que estão no poder central, fazem as regras desdobram dos regulamentos comunitários para as nossas ajudas regionais, só que muitas delas não se adaptam à nossa região. Somos uma região extremamente seca, quando estamos, no caso do olival, a deixar ficar o arrelvamento como há pouca água estão a fazer um foco para o incêndio e facilmente eles ardem”, sublinha.
Considerações de um especialista, numa altura em que os incêndios são cada vez mais frequentes na região em terrenos agrícolas e quando se fala da necessidade de adoptar mais medidas de prevenção. 

Escrito por Brigantia // Foto: lagar da sancha

Céu de Bragança volta a ser palco do Fly-in Careto Air Show

De 4 a 6 de Agosto, em Bragança, os olhos dos brigantinos e visitantes vão estar postos no céu. A capital de distrito recebe mais uma edição  do Fly-in Careto Air Show, que vai trazer aos céus da cidade, para além de aviões e acrobacias, balões de ar quente no castelo, provas de aeromodelismo e demonstrações.
A organização espera que voem até Bragança o maior número de aeronaves que já participou no evento, que integra o décimo quarto Raid Aéreo do Noroeste Ibérico, estando já confirmadas 70 aeronaves.
Mas Nuno Fernandes, do Aero Clube de Bragança, que organiza o evento, explica que uma das novas apostas deste ano é a participação de paraquedistas. “Temos alguns paraquedistas na cidade e o que lhe proporcionámos já que eles não tinham aviões para saltar, nós conseguimos pôr-lhe um avião à disposição. São paraquedistas brigantinos que vão saltar vestidos de careto. Vamos ter também helicópteros, pela primeira vez”, diz.
O aeroclube vai ainda proporcionar baptismos de voos a crianças desfavorecidas e para além de caretos paraquedistas, um utente de 80 anos da Santa Casa da Misericórdia de Bragança, António Sá Ferreirinha, vai também ter oportunidade de, pela primeira vez, saltar de pára-quedas, de uma altitude de mais de 3000 metros. “É um sonho que já anda na minha cabeça há muitos anos, mesmo quando andava na vida de motard puxava-me para isso. Também é para fazer ver ao meu filho que o pai com 80 anos vai fazer o que ele fez durante muitos anos, que ele é paraquedista. Estou ansioso porque quero demonstrar que não são os anos nem a idade que impedem de uma pessoa qualquer praticar aquilo que já fez”, explica animado.
O Careto Air Show conta com o apoio do município de Bragança e o autarca, Hernâni Dias, tem a expectativa que este seja o evento de aeronáutica mais importante da região. “Este ano da forma como as coisas estão a ser organizadas já com um leque de iniciativas e actividades bastante mais vasto, já com outra capacidade também, entendemos que o evento este ano está bastante melhorado e dentro de algum tempo acredito que vamos ter esse objectivo concluído.” 
Em terra, no aeródromo municipal de Bragança haverá exposições de vários tipos de aviões, ainda um simulador de voo de um Airbus A320 e um espaço de animação para crianças.

Escrito por Brigantia

XXVII Concentração Internacional Motard em Bragança

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Com 80% do país a atravessar uma seca severa a agricultura em Trás-os-Montes vai registar quebras acentuadas na produção

Com cerca de 80% do território nacional a atravessar um período de seca extrema, na região transmontana isso pode significar quedas acentuadas na produção. A falta de chuva está a deixar os agricultores apreensivos.
Prejuízos na agricultura é o que os produtores e entidades responsáveis pelo sector agrícola temem face ao período de seca que o país, sobretudo a região interior, está a atravessar.
Temperaturas extremamente elevadas, falta de precipitação e incêndios, podem significar para uma crise no sector agrícola.
Vítor Teixeira, presidente da Associação de Agricultores do Nordeste Transmontano, está preocupado com a situação. “É óbvio que vamos ter frutas com calibres mais pequenos. A azeitona não tarda começa a cair e vamos ter muito menos produção do que prevíamos. As uvas têm vagos pequenos, maturações desequilibradas. Se chover nos próximos dias, pode ser que as maturações consigam vir como é normal e as uvas tenham algum sumo na altura da vindima. Contudo, acho que a produção não vai ser dentro do que é normal,” explica. 
Emanuel Baptista, da Associação dos Olivicultores de Trás-os-Montes e Alto Douro (AOTAD), teme os prejuízos que a seca pode trazer para o sector do azeite, um dos principais motores económicos da terra quente. “Se não chover durante o próximo mês, os efeitos vão-se reflectir na azeitona que pode começar a cair ao chão e a que fica na árvore não cresce. Vai haver efeitos no rendimento do azeite na extracção e consequentemente no preço de mercado”, esclarece.
Empresária agrícola na zona da Vilariça, Catarina Martins, diz que não é afectada directamente pelo problema da seca no que respeita à qualidade dos produtos graças ao sistema de regadio, mas que afecta “os rendimentos dos produtores porque os custos de produção disparam automaticamente devido ao uso de um maior caudal de água.”
Conforme os especialistas, se não chover durante o próximo mês as produções agrícolas no Nordeste Transmontano vão registar uma quebra significativa, que vai afectar um dos principais sectores económicos desta região.
Perante estes sinais de alarmantes da seca severa, o secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, adiantou que o Governo vai activar a Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Efeitos da Seca. Segundo o que o secretário de estado confirmou à TSF, vai ser “elaborado um plano de contingência para enfrentar a seca e evitar consequências mais graves a meio do verão.” 

Escrito por Brigantia/ Foto: ACRA-EC

Lembrar...Jacinto Galvão - Mogadouro


Núcleo Museológico da Telha em Luzelos e a Sala da Lã em Vilarinho da Castanheira.

No dia 30 de Julho, o Museu da Memória Rural, passa a contar com dois novos espaços museológicos: o Núcleo Museológico da Telha em Luzelos e a Sala da Lã em Vilarinho da Castanheira.