quarta-feira, 31 de maio de 2017

Mogadouro apoia compra de dois veículos de combate a fogos florestais

O município de Mogadouro anunciou hoje vai comparticipar, na totalidade, a aquisição de um Veiculo Ligeiro de Combate a Incêndios Florestais (VLCI) destinado a reforçar a capacidade operacional dos bombeiros locais durante a próxima época de incêndios.
O novo veículo custou cerca de 54 mil euros, valor acrescido de IVA, e o qual deverá entrar ao serviço no início da fase "Charlie" (a fase mais crítica para a ocorrência de incêndios florestais) para assim reforçar o dispositivo de combate às chamas.

"A falta de um VLCI era notória. Em conversa com a direção da Associação Humanitária ficou prometido, no início do ano, o financiamento integral do novo veículo", explicou à Lusa o presidente da Câmara de Mogadouro, Francisco Guimarães.

Esta nova viatura destina-se a substituir uma outra com idênticas características, mas, com cerca de 15 anos, que já teria sido adquirida a um outro corpo de bombeiros e que "já não reúne condições de operacionalidade para o desempenho das suas missões".

"A viatura, que ainda se encontra ao serviço, não reúne condições para ir para o terreno e havia a necessidade de, ainda este ano, aquisição de um veículo mais moderno e funcional", especificou o autarca.

Outra decisão tomada foi a comparticipação de um Veiculo Florestal de Combate a Incêndios (VFCI) em 30% do seu preço total.

O VFCI resulta de uma candidatura ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) a qual foi aprovada, no montante global de 147.600 euros, acrescidos de IVA.

Deste valor, o Município de Mogadouro, no distrito de Bragança, comprometeu-se a suportar 44.280 euros que corresponde aos 30% não financiados pelo PO SEUR.

Esta nova viatura ainda não tem uma data prevista para chegar ao quartel dos bombeiros de Mogadouro, já que está em fase de processo de aquisição e montagem.

FYP // LIL
Lusa/fim

Sem comentários: