quarta-feira, 14 de junho de 2017

Mercado Municipal de Bragança - Hoje 14 de junho de 2017 - 17.45 h

Senti uma alegria imensa quando vi começar a entrar gente por todos os cantos...
Eram instranjêros...dos lados de Sintra.
Nunca tinha visto tanta gente no rés do chão do Mercado Municipal.
- Duas imperiais...
- Quatro Minis...
- Tem compal de pessego?...
- Queria uma mini, mas natural.
- Olhe que não tenho. (vida de "tasqueiro" é tramada) nunca agradamos a todos. Nunca tinha ouvido pedir uma cerveja ao natural num dia de calor tórrido.
- Tire-me, então, uma imperial.
Olhei para os olhos do meu homónimo e amigo Henrique.
Sr: Henrique...que pena não ser sempre assim.
Os olhos dele brilhavam. Não pelo negócio não, eu vi e sei que não...
Até a gente se sente mais feliz...
Fiquei também feliz. Afinal é bem fácil sentirmos-nos felizes.
Curioso, "meti conversa" com alguns elementos do Grupo que estavam a "amarrar" uns finos, umas imperiais diziam eles...
- Sejam bem-vindos à minha terra.
- Obrigado e parabéns pela terra maravilhosa que tem.
Perguntei-lhes:
- Já conheciam Bragança?
- Não, é a primeira vez.
- Como vieram parar aqui ao Mercado?
- Foi o Orlando, o Guia, que é de Bragança, que nos trouxe.
A um grupo que "acampou" perto do meu canto, aproveitei para lhes dar algumas sugestões do que podiam visitar em pouco tempo.
O que fui vendo:
Os lojistas a venderem! Coisa rara. Fumeiro, pequenas lembranças que nunca tinha visto alguém comprar, mel...garrafas de vinho...pequenos azulejos com os nossos ex-libris...
Uma senhora, elemento de um casal que estava junto de mim, foi comprar uma colher de pau. Compra compra, se pensas que me vais dar com ela desengana-te...era o marido dela que já ia na terceira imperial. E ela comprou a colher de pau...e deu-lhe com ela...mas devagarinho...
E estavam felizes. Num dia abrasador, o Mercado Municipal é um local aprazível...
- Vamos ficar mais um bocadinho. Está-se bem aqui...!
E ficaram...eu vim embora. E vim feliz!

BRAGANÇA, precisa de muitos Orlandos.
Se, pelo menos, cada um de nós fosse um pequeno Orlando, a nossa terra podia ser diferente.
Não podemos exigir que sejam apenas, as instituições a fazer milagres.

A nós...também nos compete sermos "Orlandos"...

BRAGANÇA "SOMOS TODOS".

Áh...importa dizer que o autocarro estava estacionado a 5 metros do Mercado e em local proibido...

HM

Sem comentários: